Porquê optar pelo jazigo para o seu ente querido

A última morada, independentemente das crenças religiosas de cada pessoa, é um local importante e simbólico, o qual as pessoas poderão visitar, de forma a prestarem, quando entenderem, uma homenagem ao falecido. Porém, como é natural, nem sempre é fácil escolher um monumento adequado ao efeito, mas, mesmo assim, existem opções ao seu dispor que têm a sobriedade que se exige para essas alturas, como é o caso do jazigo.

jazigo

É inegável que o falecimento de um ente querido é sempre uma situação que coloca diversos desafios emocionais e logísticos que temos forçosamente de enfrentar, para cumprirmos com as nossas responsabilidades enquanto familiares e proporcionarmos um local de destino final que corresponda às expectativas das pessoas e, naturalmente, respeite a memória do falecido. Existem, contudo, algumas soluções, como os jazigos que apresentam algumas vantagens, em detrimento de outras opções.

Estas soluções, normalmente, permitem que se possa implementar uma estrutura bonita, que se distinga de outras campas e jazigos envolventes, para que possa identificá-la rapidamente e, em simultâneo, ter algum descanso de espírito ao saber que conseguiu criar um lugar de descanso final adequado.

Porquê optar pelo jazigo para o seu ente querido?

A escolha de uma estrutura de cobertura adequada para a sepultura é, por vezes, difícil, especialmente quando não existe um suporte financeiro que permita implementar uma campa e jazigo em conformidade com as suas intenções.

Porém, existem soluções adequadas para vários tipos de orçamentos e os jazigos, em concreto, permitem que as famílias usufruam de várias opções não só em termos de preços, mas também em termos de materiais, como o mármore ou granito, bem como de formatos, discretos ou mais memoráveis, de acordo com os desejos do falecido ou com a sua personalidade. Esta estrutura fúnebre, como é natural, deverá, acima de tudo, respeitar a memória do falecido, criando um lugar condigno para o seu descanso final e passível de ser homenageado por outras pessoas.

Nessa altura, terá também a oportunidade, se assim entender, optar por um jazigo perpétuo, assegurando, desde logo, um espaço permanente para o falecido, evitando futuras preocupações quando não há necessidade de uma futura trasladação.

Como escolher um jazigo num altura difícil?

Quando um ente querido falece, é compreensível que não exista lucidez e discernimento para tratar de todos os aspetos logísticos relacionados com o funeral, razão pela qual uma agência funerária é importante, para retirar precisamente este peso dos ombros dos familiares.

A Lusitana, enquanto reputada agência funerária, poderá facultar-lhe todo o apoio logístico que precisa nesta altura sensível, disponibilizando-lhe, desde o início, não só um serviço de atendimento sem interrupções, veículos e equipas especializadas, mas também um leque de serviços de grande qualidade, desde os serviços de florista ou de fornecimento de água, café e chá para apoiar o velório, até ao nosso aconselhamento personalizado para a escolha e aquisição de um jazigo condizente com as suas expectativas.

Desta forma, se gostaria de usufruir de assistência profissional para lhe ajudar a lidar com qualquer procedimento inerente a um funeral, não hesite e contacte-nos, para que possamos facultar-lhe toda a ajuda que necessita.

 

Publicado em Serviços Funerários com a(s) etiqueta(s) , , , , a por .

Sobre Vasco Simões

Jovem de 33 anos, depois de estagiar com vários especialistas, nalguns casos, com mais 25 anos de experiência, desenvolve a sua atividade enquanto mestre de cerimônias desde 2010 na Lusitana, procurando conjugar a tradição com a inovação, aportando uma nova imagem ao setor. Liderando uma equipa que reflete o espirito da Lusitana, o compromisso na escuta e acompanhamento das pessoas que nos procuram, a prestação de serviços adaptada a cada um, cultiva e promove valores fundamentais na atividade, tendo como resultado; contemporaneidade, segurança e confiança. Mestre de cerimonia da Lusitana, com formação em Legislação laboral e da atividade funerária,orçamentação e faturação de produtos e serviços funerários,procedimentos burocráticos relativos ao óbito,prevenção de riscos na atividade funerária;psicologia do luto, tanatopraxia e tanatoestética.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *